• HOME Notícias
  • Secretaria de Comércio e Serviços lança Agenda voltada a produtividade e competitividade do Varejo para 2019-2022

    IMPRIMIR

    7.1.2019

    Objetivo é contribuir para o desenvolvimento e fortalecimento do setor no Brasil

    Brasília (21 de dezembro) - A Secretaria de Comércio e Serviços (SCS) do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), lançou a Agenda do Fórum de Competividade do Varejo 2019-2022, publicação que reúne as principais temáticas de interesse do setor voltadas à melhoria da sua produtividade e competitividade.

    Acesse aqui a Agenda do Fórum de Competividade do Varejo 2019-2022

    A agenda foi consolidada a partir de entrevistas com entidades membros do Fórum de Competitividade do Varejo (FCV) que reúne instituições públicas e entidades privadas representativas do setor. As entrevistas foram realizadas no segundo semestre de 2018.

    Para o secretário da SCS, Douglas Finardi, a agenda contribui para o desenvolvimento e fortalecimento do setor no Brasil, além de ser uma iniciativa de grande relevância do Fórum de Competitividade e Varejo. "O lançamento de uma agenda de competitividade para o setor estava previsto como um dos objetivos dentro do Fórum quando este foi idealizado. A publicação foi elaborada para torna-se um novo olhar para o futuro do Varejo no Brasil, por isso ela captura e organiza as principais temáticas de interesse do setor voltadas à melhoria da sua produtividade e competitividade.

    Coordenado desde 2015 pela Secretaria de Comércio e Serviços, o FCV é um importante lócus para promoção do diálogo e articulação entre o setor público e o setor varejista nacional para melhoria da competitividade e do ambiente de negócios do setor terciário. Ele reúne instituições públicas e entidades privadas representativas do setor para em conjunto construir ambiente de discussão das principais demandas do setor.

    O Fórum foi formalizado em 10 de agosto de 2018 com assinatura da Portaria Nº 1.401-SEI. Atualmente, há 20 entidades representativas do setor do varejo. Juntas, essas entidades representam parte expressiva do PIB nacional, bem como da mão-de-obra empregada no País.

    Fonte Internet: MDIC, 21/12/18