• HOME Notícias
  • Ministra diz que tentará reabrir o mercado americano à carne bovina brasileira

    IMPRIMIR

    13.3.2019

    Tereza Cristina participou, em São Paulo, da abertura da Anufood, feira de negócios exclusiva para o setor de alimentos e bebidas

    Em entrevista nesta manhã (12) em São Paulo, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse que espera a boa vontade do governo dos Estados Unidos no sentido de reabrir o mercado de carne bovina in natura para as exportações brasileiras. A ministra, que viaja aos EUA na comitiva do presidente Jair Bolsonaro, semana que vem, explicou que o Brasil já cumpriu todas as exigências feitas pelos americanos em relação à qualidade do produto brasileiro e agora está pronto para dar início às exportações ou mesmo para receber uma missão americana no país que ateste o cumprimento das exigências.

    Tereza Cristina confirmou também que estará na pauta das conversas com os americanos o comércio do etanol e do açúcar. Os americanos querem reduzir a cota de importação do etanol imposta pelo Brasil como proteção ao mercado interno, e o Brasil quer o mesmo em relação ao açúcar exportado aos EUA pelas empresas brasileiras. A ministra explicou que a questão do açúcar é muito importante para o governo do país, pois há alguns anos as exportações brasileiras para o mercado americano não crescem. Também será discutida a abertura de mercados para exportação de carne suína, entre outros assuntos.

    Feira em São Paulo

    Tereza Cristina participou da abertura da Anufood, feira de negócios exclusiva para o setor de alimentos e bebidas, em São Paulo. Ela destacou a importância da feira e desejou que alcance o mesmo sucesso duradouro de sua irmã alemã, a feira de Anuga. Disse que a qualidade da comida e da bebida produzidas no Brasil garantirá, em pouco tempo, o sucesso da feira. Tereza Cristina disse ainda que a feira demonstra como o Brasil tem plenas condições de agregar valor aos produtos que exporta, o que é muito melhor por gerar empregos também nas indústrias do país.

    Nas negociações com a China, um dos grandes parceiros comerciais do Brasil no agronegócio, ela acha que o país precisará demonstrar que a indústria brasileira de alimentos e bebidas é moderna e tem capacidade de exportar produtos já acabados para o maior mercado consumidor da Ásia, que atualmente ainda é muito voltado às commodities.

    Nesta tarde, a ministra fará palestra no Congresso Anufood, em painel sobre segurança alimentar, tratando do papel do Brasil. O Congresso é realizado pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) Projetos e pela Fiesp e Senai, no anfiteatro.

    A ministra participa do evento acompanhada do secretário de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação, Fernando Camargo, e dos secretários adjuntos de Política Agrícola, José Angelo Mazzillo, e de Comércio e Relações Internacionais, Flávio Bettarello.

    Acesse a matéria da Rádio Mapa

    Fonte Internet: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, 12/03/19