• HOME Notícias
  • Maior feira de pescados da América do Norte pode alavancar US$ 1,5 bilhão em exportações brasileiras

    IMPRIMIR

    16.3.2022

    ApexBrasil, ABIPESCA e Peixe BR levam 11 empresas brasileiras para expor seus produtos na Seafood Market Place for North America, nos EUA

    O Brasil vai participar da Seafood Market Place for North America, em Boston, nos Estados Unidos, a maior feira de pescados da América do Norte entre 12 e 15 de março, no Boston Convention and Exhibition Center. O mercado norte-americano é o maior importador do mundo e o mais dinâmico para os produtos brasileiros. A feira vai reunir compradores, fornecedores e profissionais da aquicultura de todo o mundo que poderão ampliar sua rede de negócios e explorar as novidades do setor durante os três dias de evento.

    A ApexBrasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) junto à ABIPESCA (Associação Brasileira das Indústrias de Pescados) e a PEIXE BR (Associação Brasileira de Piscicultura) vão auxiliar empresas brasileiras a entrarem nesse vasto mercado: 11 companhias vão participar da feira com o intuito de ampliar ainda mais as exportações para outros países, além dos Estados Unidos. O país é historicamente o principal mercado de pescados do Brasil. Em 2021, compraram 59,5% do total das exportações brasileiras, o equivalente a US$ 218,9 milhões. O valor das exportações de produtos brasileiros foi de US$ 367,7 milhões.

    Mais do que ter uma posição relevante, as vendas para os Estados Unidos estão crescendo mais rápido que as exportações totais do Brasil. Desde 2016, as vendas ao país norte-americano cresceram 17,2% ao ano em valor e 13,9% em volume, enquanto vendas ao mundo avançaram 9,3% em valor e 5,1% em volume.

    De acordo com o coordenador de agronegócio da ApexBrasil, Alberto Carlos Bicca, o aumento do mercado global brasileiro de pescados só tende a crescer. "Eventos como a Seafood nos permite ganhar mais visibilidade e reconhecimento e explorar mais opções do mercado internacional. A longo prazo esperamos uma contínua internacionalização e exposição dos pescados brasileiros. Será possível alcançar US$ 1,5 bilhão de exportações para os Estados Unidos", prevê.

    Na edição de 2019, a Seafood Expo North America recebeu mais de 22 mil visitantes profissionais e 1.329 expositores de 49 países, sendo uma das três principais feiras de pescados do mundo. Nos anos de 2020 e 2021, a feira não aconteceu por conta da pandemia.

    Como parte de seu trabalho de fomentar e desenvolver as exportações brasileiras, a Apex-Brasil percebe a indústria de pescados como um setor prioritário dentro da indústria de alimentos e bebidas.

    Lagostas

    O principal pescado vendido aos EUA em 2021 foram lagostas congeladas (US$ 72,6 milhões ou 1,3 mil toneladas), seguido por peixes diversos frescos no valor de US$ 44,8 milhões ou 6,4 mil toneladas) e pargos congelados (US$ 36,3 milhões/4,4 mil toneladas) e US$ 65,2 milhões de outros peixes e frutos do mar congelados (não?inclui atum, bacalhau, pargo, tilápia e salmão).

    A empresa Allmare Alimentos, do Ceará, é uma das que participam da feira Seafood. A analista de comércio exterior da empresa, Fernanda Studart, conta que os pescados brasileiros são muito valorizados no mercado internacional. "Nossas vendas aumentam sempre. A lagosta, nosso principal produto, tem reconhecimento por sua qualidade porque aqui no país são criadas em água morna e nos demais países produtores são em água fria. Isso garante diferenças no sabor e muitas pessoas preferem as que exportamos".

    A Allmare participa desde 2018 da Seafood como empresa expositora no evento e diz que o evento é importante para proporcionar contato com compradores. "A ApexBrasil é grande apoiadora, porque é a instituição que viabiliza nossa?participação. Para essa edição, estamos animados e com grandes expectativas de vendas e também posicionamento de marca", disse Fernanda.

    A Allmare exporta lagostas congeladas há 30 anos para os Estados Unidos. "Com a consolidação da Allmare Alimentos, há cerca de 10 anos, ampliamos nossos produtos para pescados em geral, exportando para mais países. Hoje, temos compradores nos Estados Unidos, Canadá, Porto Rico, Austrália e em quase todos os países asiáticos", conta Fernanda.

    Segundo ela, os países europeus já foram um importante mercado também, mas, por razões normativas da União Europeia em relação aos frutos do mar brasileiros, não a empresa não exporta para esse continente há três anos.

    Além da Allmare, confira as empresas brasileiras que participam da Seafood Market Place for North America:

    Produmar: Com sede no Rio Grande do Norte, a empresa é especializada em processamento de pescado. Tem 50 anos no mercado, sua especialidade é atum. Com foco em exportação, produz peixe fresco e congelado e lagostas. Atualmente, exporta para mais de 15 países.
     
    Copacol Matriz: Fundada em 1963, Copacol é uma das mais importantes empresas brasileira do setor de alimentos e que produz peixes e frango. A companhia oferece entre seus pescados a tilápia, pescada, tambaqui e outros.
     
    Allmare Alimentos: É uma das maiores companhias de pescado do país. A Allmare opera no mercado nacional e internacional, regularmente exportando para Estados Unidos, Europa e Ásia. A empresa é especializada em lagosta, camarão e uma variedade de peixes.
     
    Bello Alimentos/Frango Bello/Mar & Terra: A Bello Alimentos foi fundada em 2006 na região de Itaquiraí no Mato Grosso do Sul. Frango Bello é uma companhia da Bello Alimentos que produz aves para o mercado nacional e internacional, supervisiona a Mar & Terra, uma marca especializada na produção de pescados como pintado, pacu, pirarucu, tambaqui, and tilapia.
     
    Cais do Atlântico: Com mais de 50 anos de experiência no setor, Atlântico opera em três localidades no sul do Brasil. A companhia produz uma variedade de produtos do mar como anchova, pescada, atum, cavala e outros.
     
    JC Alimentos/JC Pescados:  Fundada em 1964, a JC Alimentos é um atacado de distribuição que entrega produtos de qualidade para o Brasil há mais de 50 anos. JC Pescados é uma marca da JC Alimentos que oferece vários tipos de peixe e crustáceos para os mercados nacional e internacional, como atum, lagosta, camarão e outros peixes.
     
    Independent Brazil: é um intermediário comercial com mais de 20 anos de experiência que importa e exporta pescados, bem como pele de peixe e escamas para o mercado internacional.
     
    Central de Pescados Mourão: Central de Pescados Mourão exporta para diversos países no continente Europeu e norte americano. A empresa está comprometida com a entrega e rastreabilidade de seus produtos.
     
    Blaze: Blaze é um atacado e distribuidor de pescados em Florianópolis, Santa Catarina. É especializado em peixes finos como corvina, Mahi Mahi, tamboril e tainha, assim como outras categorias como polvo, octopus, ovas e camarões.
     
    MCassab /Fider Pescados: Fundado em 1928, o grupo MCassab possui três grandes áreas de negócio: distribuição, consumo, incorporação e holdings. Fider Pescados é uma marca da MCassab Group especializada em tilápia fresca.
     
    Zaltana Pescados: inclui os peixes brasileiros da Amazônia como o tambaqui, pintado, pirarucu, e tambatinga. A empresa tem a missão de encontrar e satisfazer os desejos dos clientes, parceiros, empregadores e famílias do mundo.
     
    Oportunidades

    Desde 2019, o?Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) abriu os mercados de Arábia Saudita, Argentina, Emirados Árabes Unidos, Marrocos e México para pescados brasileiros. O Mapa de Oportunidades da Apex-Brasil aponta que existem mais de 600 oportunidades de exportar pescados brasileiros ao mundo. Há países que compram cerca de US$ 5 bilhões nesses bens.

    A Apex-Brasil, por sua vez, elaborou estudos e análises sobre o mercado internacional para pescados, inclusive o estudo sobre o mercado de tilápias nos Estados Unidos e os Mapas de Oportunidades global, Estados Unidos e China.

    Sobre a ApexBrasil

    A ApexBrasil atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira. Apoia mais de 15 mil empresas em 57 setores, que por sua vez exportam para mais de 200 mercados.

    Fonte Internet: ApexBrasil, 15/03/2022