• HOME Notícias
  • Roberto Azevêdo deixa hoje direção-geral da OMC

    IMPRIMIR

    31.8.2020

    Saída antecipada foi anunciada pelo diplomata brasileiro em maio

    Por Andreia Verdélio - Repórter da Agência Brasil - Brasília

    O diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Roberto Azevêdo, deixa o cargo hoje (31), após sete anos à frente da entidade. A saída de Azêvedo foi antecipada e acontece um ano antes do término do seu segundo mandato.

    Em maio, quando anunciou a decisão, o diplomata brasileiro disse que ela foi motivada por questões pessoais e que atende aos melhores interesses da organização em seu processo de reforma. Para ele, a organização deve começar a moldar uma agenda para as novas realidades pós-pandemia de covid-19 já com um novo diretor-geral.

    O Conselho Geral da OMC está em processo para escolha do novo diretor-geral, que deve ser anunciado nos próximos meses. Oito candidatos foram indicados por seus países para dirigir a organização e já foram apresentados aos membros da OMC em reunião especial.

    São eles: Jesús Seade Kuri, do México; Ngozi Okonjo-Iweala, da Nigéria; Abdel-Hamid Mamdouh, do Egito; Tudor Ulianovschi, da Moldávia; Yoo Myung-hee, da Coreia do Sul; Amina C. Mohamed, do Quênia; Mohammad Maziad Al-Tuwaijri, da Arábia Saudita; e Liam Fox, do Reino Unido.

    A partir da próxima semana, o presidente do conselho, David Walker, começa a primeira rodada de consulta aos membros da organização para avaliar suas preferências. Ela será seguida por mais duas rodadas, quando o número de candidatos será reduzido de oito para cinco e, na última, para dois. Após esse processo, Walker anuncia o nome do candidato de consenso, que deve ser aprovado pelo Conselho Geral.

    A OMC iniciou suas atividades em 1º de janeiro de 1995 e desde então tem atuado como a principal instância para administrar o sistema multilateral de comércio. A organização tem por objetivo estabelecer um marco institucional comum para regular as relações comerciais entre os diversos membros que a compõem e estabelecer um mecanismo de solução pacífica das controvérsias comerciais, tendo como base os acordos atualmente em vigor.

    Atualmente, a OMC conta com 164 membros, sendo o Brasil um dos fundadores.

    Edição: Lílian Beraldo

    Fonte Internet: Agência Brasil, 31/08/2020